Notícias

6 coisas que você deve saber antes de cursar Técnico em Eletrônica

Você está pensando em crescer na carreira, ser reconhecido pelos seus gestores e melhorar a vida da sua família? Já pensou em cursar Técnico em Eletrônica?

No cenário atual de crise econômica, o mercado de trabalho está cada vez mais exigente, mas essa área tem uma alta demanda de profissionais. É uma ótima opção para quem quer melhorar sua carreira profissional!

No post a seguir, vamos mostrar 6 coisas que você deve saber antes de cursar Técnico em Eletrônica e que vão te ajudar a trilhar com sucesso essa jornada. Confira!

1. O que faz um técnico em eletrônica?

O técnico em eletrônica elabora, faz a manutenção e cuida do conserto de circuitos elétricos e eletrônicos, equipamentos, máquinas, computadores e smartphones.

Ele pode trabalhar por conta própria fazendo concertos, ter uma loja de manutenção de equipamentos, trabalhar em empresas ligadas à área de eletrônica ou atuar de forma conjunta com engenheiros em indústrias.

2. Qual a faixa salarial do técnico em eletrônica?

A faixa salarial do técnico em eletrônica pode variar conforme a região onde trabalha, a sua especialidade, sua experiência e demanda atual do mercado.

De forma geral, quem está começando a trabalhar ganha em média R$ 1800,00, mas esse valor pode subir para R$ 5000,00 ou mais, de acordo com os anos de prática do profissional.

Em alguns casos, o técnico chega a ganhar até mais do que um engenheiro formado na área.

3. Como é o mercado de trabalho para o técnico em eletrônica?

O mercado para o técnico em eletrônica não está só aquecido, como carente desse tipo de profissional, visto que há muitas áreas precisando dessa profissão.

Isso se dá devido ao crescimento em larga escala das aplicações de eletrônica e informática de uma forma geral. Dessa maneira, ter um diploma de técnico em eletrônica no currículo é um diferencial interessante!

Em relação às possibilidades de emprego, o técnico pode atuar na área de eletrônica de consumo, na eletrônica de potência, em telecomunicações, em sistemas digitais, nas indústrias automotivas e de peças, no setor de plásticos, de saúde, sistemas elétricos, equipamentos industriais, etc.

4. Qual é a matriz curricular do curso técnico em eletrônica?

O curso técnico de eletrônica costuma incluir disciplinas como a de circuitos elétricos, eletrônica básica, eletrônica digital, sistemas elétricos, microprocessadores, desenho técnico, etc.

Muitos cursos demandam um estágio supervisionado e um trabalho de conclusão de curso (TCC), sendo que o aluno tem que cumprir mais de mil horas de capacitação técnica.

5. Quais são os pré-requisitos para cursar o técnico em eletrônica?

Para cursar o técnico em eletrônica, você precisa estar cursando ou ter terminado o ensino médio. Em cursos presenciais, é necessário levar o diploma ou um atestado de matrícula para se inscrever.

Não se esqueça também de levar o CPF, o RG e, se for menor de idade, vá acompanhado de um responsável para realizar a matrícula. Fique atento às datas de inscrição, ao calendário escolar e o começo do ano letivo.

6. É possível fazer o técnico de eletrônica a distância?

Hoje em dia, é possível e muito interessante fazer o curso de técnico em eletrônica a distância, pois o diploma de um curso EAD é o mesmo do presencial, sem diferenças.

Nessa modalidade, você ainda economiza dinheiro, pode montar o seu próprio horário e pode assistir às aulas na comodidade do seu lar, tendo mais tempo para passar com a sua família!

Percebeu como cursar técnico em eletrônica é uma ótima opção para a sua vida? Mas começar qualquer capacitação é contraproducente se você não tiver uma boa rotina de estudos. Por isso, preparamos um post especial para te ajudar nessa tarefa!

Mais notícias

Dez cursos técnicos para estudar de casa
Mais de 100 cursos online da FAESDE para fazer durante a quarentena
Tudo o que você precisa saber sobre EAD
7 motivos para fazer um curso a distância em 2020

Receba os nossos informativos

Fique por dentro das novidades na Faesde e receba dicas exclusivas para o mercado de trabalho.