Notícias

Destaque-se no mercado: 8 dicas para montar um bom currículo

8 dicas para montar um bom currículo

Parece fácil, mas não é: montar um bom currículo é um grande desafio para vários profissionais. Em uma ou poucas páginas, você precisa convencer um contratante, que recebeu vários outros currículos, que você deve ser chamado para uma entrevista. O seu CV precisa, em poucas palavras, passar quem você é, o que você procura e quais são as suas principais qualificações. Não é um trabalho fácil mesmo, principalmente para quem não tem parâmetros de como um currículo deve ser montado.

Esse, no caso, é o grande problema no mercado de trabalho. Muitos profissionais não têm noção do que é um bom currículo, preparando um documento que depois será descartado pelos contratantes.

Aqueles, no entanto, que têm uma referência de como bolar um CV bom e coerente já conseguem ver que esse trabalho não precisa ser tão difícil. E se você quer ser um desses profissionais bem preparados, dê uma olhada nas nossas 8 dicas para montar um bom currículo a seguir.

Organize bem as suas informações

No topo do currículo, você deve por o seu nome e outras informações pessoas básicas, como idade e dados para contato. Logo em seguida, em geral é interessante apresentar o seu objetivo profissional. Aqui, seja sucinto e direto, sem firulas nem grandes explicações. Em seguida, você deve elencar as suas experiências profissionais e acadêmicas. Por fim, coloque os extras, ou seja, experiências no estrangeiro, voluntariados e cursos adicionais.

Dê datas e mantenha uma ordem ao longo do currículo

Toda experiência profissional e de estudo deve ser devidamente datada, com data de início e de término. O contratante precisa saber quanto tempo você passou em cada experiência e em quais períodos elas se deram. Esse detalhe, porém, deve ter coerência, isto é, você deve usar um mesmo formato em todo o currículo. Se a primeira data você dá como “Jun/2012 – Mai/2014”, você não pode em outro momento mudar o formato para “Julho de 2010 a Agosto de 2011”. E lembre-se: primeiro são listadas as experiências mais recentes, seguindo a ordem cronológica para as mais antigas.

Seja objetivo em todos os momentos

Ninguém tem tempo para ler um CV longo e cheio de floreios e detalhes irrelevantes. Caso o contratante queira saber mais de você, ele te chamará para uma entrevista. Nesse primeiro momento, é importante não gastar o tempo de ninguém e ir direto ao ponto, elencando os principais destaques somente.

Seja claro quanto à sua experiência profissional

Apenas dizer o cargo e a empresa onde trabalhou não é o suficiente. De maneira breve, você precisa explicar, para cada experiência, quais funções você exercia. Em poucas palavras, diga como era a sua atuação dentro da empresa, usando esse momento para destacar os seus pontos fortes.

Não minta nem exagere fatos

Pode parecer muito tentador mentir em um currículo. Afinal, quem vai descobrir? Bom, mesmo que um fato em si não seja questionado durante uma entrevista, as mentiras vão surgindo caso você seja contratado. E o pior: isso pode levar à sua demissão e a uma má reputação no mercado.

Encontre o tom certo

Um currículo informal demais não é bem visto no mercado (existindo algumas exceções), já que deixa de passar profissionalismo. Por outro lado, um currículo formal demais fica cansativo e forçado, não agradando as empresas contratantes. Preocupe-se em preparar um currículo claro, polido e coerente, sem exageros ou grandes desvios.

Monte mais de um currículo se necessário

O seu perfil como profissional pode ser almejado por mais de um tipo de empresa, enquanto que você pode ainda estar testando onde você se encontra melhor. Caso você vá mandar currículos para cargos, funções e setores diferentes, é interessante montar currículos diferentes, de modo que todos fiquem apelativos para o seu público.

Revise, revise e revise

O seu currículo não pode ter erros de ortografia, gramática ou digitação. Ele tem que estar perfeito do início ao fim. Então, revise mais de uma vez e peça a ajuda de amigos, familiares ou colegas. Além deles procurarem por pequenos erros que você talvez não consiga enxergar, eles podem dar a sua opinião para melhorar ainda mais o seu currículo.

Mais notícias

Dez cursos técnicos para estudar de casa
Mais de 100 cursos online da FAESDE para fazer durante a quarentena
Tudo o que você precisa saber sobre EAD
7 motivos para fazer um curso a distância em 2020

Receba os nossos informativos

Fique por dentro das novidades na Faesde e receba dicas exclusivas para o mercado de trabalho.